Quem +++ ?

Criada em 1985, quando ainda existiam poucas ongs brasileiras, a COMULHER, em sua primeira formação, era composta por Ameir de Paula, Maria Angelica Lemos (foto) e Shuma Shumaher, mulheres que trabalhavam com a feminista e então deputada por São Paulo, Ruth Escobar.

Cada momento tem sua particularidade, afinal são tantos anos...

Para cumprir a burocracia do momento, seguimos com a colaboração de Fernanda Pompeu e Cida Santos na diretoria.

Algumas passaram, as vezes voltam, e até cumprem a agenda das reuniões burocráticas, e que se não fosse isso, não poderíamos existir.

Obrigada, a vocês, que já fizeram e as que ainda fazem parte da COMULHER:

Ameir de Paula Barbosa

Cynthia Sampaio Gusmão

Flora Lovato

Isabel Cristina Bergantini

Maluh Heilborn

Maria Lucia da Silva

Robin Askew

Schuma Schumaher

E quem colaborou e continua acreditando no nosso trabalho, agradecemos.

 

MARIA ANGELICA LEMOS

gravando, editando, dirigindo 

MÁRCIA MEIRELES 

 na presidência  

 

 

 

Maria Angelica Lemos
Nascida em Passos/MG em 12/11/1958.
Formada em 1980 em Jornalismo pela PUC de Campinas/SP.
Pós-graduação em Comunicação Social em 1983/4 pela Universidade Metodista de São Paulo.
Na mesma época trabalha como assessora de imprensa e responsável pelo jornal da deputada estadual/SP Ruth Escobar.

Participa da produção e organização de vários seminários e eventos culturais do mandato e realiza vídeos desses eventos.
Passa a dirigir vídeos institucionais e sociais, documentários para televisão e campanhas educativas.
Realiza vídeos sociais, principalmente com , e sobre mulheres, negras/os, adolescentes em situação de risco, comunidade lgbtt, pessoas com deficiência e outros segmentos excluídos socialmente.                                                                                                         

Consultora Técnica em Comunicação do Conselho Nacional dos Direitos da Mulher/CNDM, órgão do Ministério da Justiça.

No CNDM idealiza e coordena o “1o Vídeo Mulher ” -  Festival sobre temática feminina e Encontro Nacional de Mulheres Videomakers (1987).
Segue trabalhando na realização de roteiros, edições, finalizações, tendo dirigido mais de 30 documentários, alguns podem ser encontrados no site: www.comulher.wix.com/comulher ou no youtube: https://www.youtube.com/channel/UCmXIgT-ZVh9UYUpBY6S0I-Q
Destaco ainda, os seguintes projetos:                                                                           

- "Jovens, não só assistam TV, filmes e vídeos, façam isso!" Patrocinado pela Associação Comunidade Solidária/Governo Federal.                            

"Pode ser melhor" - Campanha para TV realizada por pessoas com deficiência veiculada na TV São Paulo, da Câmara Municipal - 1o lugar Premio Sociedad para Todos – Concurso de Periodismo y Comunicación.  Bogotá/ Côlombia.                                                                           

- Realização do Portal COMUNILES - Comunicação Lésbica com 9 sites de Grupos Lésbicos alimentados pelas próprias participantes e criação da Rede www.videoslgbt.ning.com para divulgação de vídeos Lésbicos e GBTT.  Financiado através do Edital GLTB do Ministério da Cultura. (atualmente fora do ar).               

Em 2010 inicia capacitação de jovens de famílias pobres, inscritos no CAPP - Centro de Aprendizagem Pró Menor de Passos/MG, para atuarem na área do audiovisual, habilitando-os`a exercer diferentes funções na área.                                        

Em 2016 cria projeto de capacitação para produção audiovisual com universitários dos cursos de Jornalismo e  Publicidade e Propaganda da UEMG/Passos, Universidade Estadual de Minas Gerais.

 LésbicaS no Brasil

 

IV Parada Lésbica de Brasília

 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now